fbpx

Empire – Uma Noite Egípcia

SINTONIZE-SE 12 de julho de 2019 Por Jullyan Garcia

Feche os olhos e pense em uma noite incrível que te faça dançar e esquecer dos problemas. É o que todos nós precisamos de vez em quando para continuar a viver bem. Essas experiências estão cada vez mais raras – não me leve a mal, temos muitas festas, mas infelizmente nem todas te deixam com vontade de quero mais. Estava sentindo falta dessa festa que faz você esquecer o amanhã e querer viver apenas o hoje.

(Foto: Raphael Holanda/ Divulgação)

Empire, a festa que aconteceu na noite do último sábado (06), e que abriu com chave de ouro as festividades desse mês de férias – foi esse tipo de festa. O meu corpo ainda se recupera, os pés ainda se encontram doloridos e o sono ainda não está totalmente restabelecido. Mas tudo isso faz parte, faz parte da experiência de ter uma noite incrível ao som de DJs maravilhosos que te colocam para esquecer os problemas e dançar como se não houvesse amanhã.

Monah Monteiro e Kaio Lemos mostram que uma boa off-clube pode ser inesquecível e muito especial. Uma festa que contou com um Live Show de Gabi Alcântara que reviveu os grandes embalos das divas cantoras da noite eletrônica e muito mais.

(Foto: Raphael Holanda/ Divulgação)

Gabi deixou uma declaração para a Coluna Sintonize-Se, confere só:

“Foi um prazer enorme participar da Empire pela primeira vez! Comecei a noite com um repertório nostálgico escolhido por mim, Monah Monteiro, Ana Paula e Marcos BDR pra lembrar dos bons tempos de quando era mais frequente chamar cantoras para dar um diferencial à noite de música eletrônica. A experiência foi maravilhosa e a festa impecável! ” – Gabi Alcântara.

A noite também contou com nomes como os de Itaquê, Marcos BDR e um B2B super especial de Rennan D’Medeiros e Mila Mian, outra grande atração da noite foi o DJ Filipe Guerra que voltou a nossa terrinha depois de um tempo dedicado as noites do sul.

(Foto: Raphael Holanda/ Divulgação)

Agora você fica com o papo super descontraído com Filipe Guerra:

Logo após seu set na pista da Empire, Filipe Guerra desce do palco onde fica as picapes e vai ao encontro de amigos que o esperam para cumprimentá-lo pelo show que acabara de fazer, seu olhar me encontra e ele vem em minha direção com um sorriso estampado no rosto. Sorriso contagiante de quem acabara de se divertir como ninguém. Filipe me abraça e logo sinto a sua energia – é incrível a sensação de alegria que ele transborda. Após os cumprimentos iniciais eu peço uma entrevista, e com um sorriso nos lábios ele fala “claro, vamos lá”, juntos procuramos um ambiente mais calmo, coisa que é praticamente impossível num evento de música eletrônica.

Entramos nos bastidores do palco e achamos entre caixas de equipamentos e aparelhos de som o ambiente descontraído e relaxante para o nosso bate papo que segue a seguir:

Jullyan Garcia: Você já esteve em Fortaleza, tem ideia de quantas vezes?

Filipe Guerra: Sim, já estive muitas vezes em Fortaleza, acho que mais de dez vezes (rindo). Gosto muito da energia de Fortaleza, é sempre muito bom voltar para essa cidade.

J.G.: Me fala um momento inesquecível da sua carreira. Aquele momento que vem logo na memória. Existe um momento como esse?

F.G.: Todos os momentos são especiais, mas um momento que me vem à cabeça é a primeira vez que toquei na The Week, que foi uma coisa incrível, mas toda vez que eu vou tocar é como se fosse a primeira vez… eu não sei como tá a energia do público, então eu sinto como se fosse a primeira vez. Eu acho que quando eu não sentir mais essa energia, eu vou tá cansado e vai ser o momento de parar, mas é sempre muito bom, sentir essa energia do público, eu sempre volto para casa feliz e com a energia recarregada.

J.G.: Fortaleza tem uma energia especial?

F.G.: Muito, primeiro que eu sou nordestino, sou de Recife né? Então imagina como o Nordeste para mim é muito especial. A animação, a energia de Fortaleza, aliás de todo o Nordeste é sempre muito boa, eu amo.

J.G.: Foi para a praia ou não deu tempo? (Risos)

F.G.: Fui pra praia hoje, só que eu peguei pouco tempo de sol, então vou amanhã de novo pra ver se pego um pouco mais de sol.

J.G.: E as comidas locais? Você gosta?

F.G.: Eu amo… Caranguejo, peixe frito, como um bom nordestino eu gosto muito das comidas. (Risos)

J.G.: E como está a agenda? Depois daqui vai para onde?

F.G.: Daqui eu vou visitar minha família em Recife que tá aqui do lado, depois eu toco em Floripa e depois The Week SP, na festa Pool Party.

Depois dessas perguntas sobre carreira e Fortaleza pergunto para Filipe o que ele faria se não fosse DJ, “pergunta difícil’ ele afirma com uma cara pensativa, mas logo animado fala sobre os seus estudos em comunicação social e afirma que talvez seria professor, o que me deixa um pouco surpreso e animado ao mesmo tempo. Filipe continua e afirma “eu amo literatura, letras, então… eu comecei a fazer letras, acho que seria isso”. Animado com o papo eu digo que sou estudante de letras, e logo sinto sua animação para falar mais sobre o assunto, “talvez eu seria professor, é uma coisa, tipo: quem sabe um dia”. E para finalizar eu tinha que perguntar o que os fãs querem saber. Perguntei se o coração de Filipe está ocupado. Filipe abre um sorriso e entre risos afirma que sim.

Logo após agradeço pelo seu tempo e nos despedimos com um abraço caloroso e com uma selfie para registrar o encontro – você confere no meu Instagram. Voltei para curtir o resto da festa, pois apesar de trabalhar e de gostar desse trabalho, também sou filho de Deus e mereço curtir vai…?!

(Foto: Raphael Holanda/ Divulgação)

Já estou esperando a próxima Party!!! Vou ficando por aqui agradecendo aos queridos Matheus Feitosa, Monah Monteiro, Ana Paula Benício e Kaio Lemos por essa festa tão linda, o O Divulgador sempre estará com vocês. Até logo. Siga O Divulgador nas redes sociais e me sigam no Instagram @jullyangarcia

Publicidade