Três praias em um dia pelo Litoral Leste do Ceará

EMBARQUE NESSA 14 de julho de 2019 Por Beá Tomáz

Hola, lectores!

Sou Di Araújo, jornalista do Portal O Divulgador e estou colaborando com a querida Rosana Lima, aqui na Coluna. A matéria de hoje é sobre um passeio incrível que fiz no último fim de semana por três praias do litoral leste do Ceará. Anotem o roteiro…

Di Araújo curtindo a paisagem de Morro Branco (Foto: Paulo Guerra)

Fui convidado pela JC Turismo, uma das melhores empresas de turismo do Estado, para viver a experiência do passeio “três praias em um dia”. O pacote inclui transfer e guia durante um dia inteiro por vários pontos turísticos, é ideal para quem está visitando Fortaleza e não dispõe de muito tempo, ou quem está de férias com a família e quer aproveitar nossos lugares e riquezas ao máximo e claro, os próprios cearenses que muitas vezes desconhecem nossa cultura. Eu, cearense da gema, amei!

O passeio começa por Beberibe passeando pelas praias de Morro Branco e das Fontes, seguindo para Praia de Canoa Quebrada em Aracati com parada obrigatória no Engenho do Bari em Aquiraz. Então, Embarque Nessa!

(Foto: Di Araújo)

Embarcamos às 7h40, na Av. Abolição paralela à Av. Beira Mar de Fortaleza, onde fica a maior parte da zona hoteleira e foi o local combinado para encontro e embarque com meus amigos. Haaaaa! Não há nada melhor que viajar com amigos.

Seguimos viagem… Cruzamos as dunas da Sabiaguaba que são lindas (tempo fechado e com chuva) e a guia de turismo Héllen Nunes, divertidíssima, dava as primeiras orientações sobre a VIAGEM e ensinava a famosa IÊÊÊÊÊi (vaia cearense) aos turistas.

Guia de turismo Hellen Nunes (Foto: Di Araújo)

Chegamos em Morro Branco por volta das 10h e o tempo já tinha virado. Estava agradabilíssimo! Fomos recebidos por Cristhian Leite, responsável pela Oriental Adventure, na Associação dos Bugueiros para o aguardado passeio de buggy. Seguimos para as falésias. Lembrando que a faixa das falésias de areia coloridas de Morro Branco é área de preservação ambiental. Há um portal onde os visitantes são deixados para uma trilha de 15 a 20 minutos a pé pelas fendas das falésias (altas fotos) onde cada grupo é orientado por um guia, geralmente nativo que conhece bem a história e cultura da região. Terminado o trajeto, a saída dá acesso à praia onde os buggys já aguardam o grupo e seguem ‘com emoção’ para a Praia das Fontes.

(Foto: Di Araújo)

Na Praia das Fontes várias nascentes brotam das rochas ou mesmo da areia por toda extensão da praia. Chamo a atenção para a gruta, uma cavidade feita na pedra pela erosão onde cabem várias pessoas e detalhe, germina água por todo o teto. Coisas divinas, rs! Ainda na Praia das Fontes conhecemos outras três fontes juntas e com nomes bem sugestivos, os quais não preciso nem explicar (risos): Fonte da Juventude, Fonte do Careca e Fonte das Virgens.

Fontes da Juventude, do Careca e das Virgens (Foto: Di Araújo)

Partimos para as dunas… É a fase final da nossa estadia, para os aventureiros a melhor parte do Passeio. Um sobe e desce de buggys por entre as dunas brancas, com passageiros eufóricos e parada para foto coletiva ‘maravilinda’. Confere aí embaixo!

Passeio de buggy em Morro Branco (Foto: Di Araújo)

É hora de voltar… O ônibus grande e confortável nos aguarda na Associação dos Bugueiros. Faremos um trajeto de pouco mais de meia hora até Canoa Quebrada.

Chegamos em Canoa…

O ponto de apoio da JC Turismo em Canoa Quebrada é a Barraca Dalua. Recepção maravilhosa, espaço amplo, aconchegante e uma vista de tirar o fôlego. O cardápio nem se fala, vai da tradicional peixada à picanha. Praia combina com peixe, então pedimos uma peixada maravilhosa. Sente o gostinho!

Almoço Barraca do Dalua (Foto: Di Araújo)

A Barraca Dalua vai além de comida deliciosa e piscina, há também uma feirinha de artesanato com vários artigos de decoração, lembrancinhas de Canoa para levar na bagagem e uma lojinha de roupas com t-shirt (Estive em Canoa Quebrada e lembrei-me de você!), sungas e shorts para aproveitar a praia.

Artesanato de Canoa Quebrada (Foto: Di Araújo)

Depois do almoço, descemos para a areia. É hora de explorar Canoa Quebrada. Ainda temos um tempo de aproximadamente 2 horas para curtir a praia, tomar uma água de côco e fazer altas fotos, além de um rolé na Brodway, que confesso, é muito mais bonita à noite, rs.

A chamada dos “escoteiros” acontece geralmente ás 16h. A guia Héllen fica lá com a prancheta na mão, cuidando para que ninguém fique no caminho. Já disse que ela é divertidíssima? Disse sim! Uma ‘viagem’ viajar com ela…

Para fechar o passeio com chave de ouro, paradinha no Engenho do Bari, já em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza. É hora de conferir a maior rapadura do mundo, uma rapadura de mais de três metros exposta num salão. Experimentei várias, inclusive com pimenta que precisei de água para acalmar o ‘fogo’, Hahaha! Já o paraense que nos acompanhava achou ‘de boa’. Além da famosa rapadura, o Bari oferece também outros produtos locais como cerveja artesanal.

Maior rapadura do mundo/ Engenho do Bari (Foto: Paulo Guerra)

Desembarcamos em Fortaleza por volta de 19h30, cansados, mas com a sensação de quero mais e as felicitações da equipe da JC para a próxima. Gostou do “Três Praias em um Dia”? Já pode seguir @jcturismofortaleza no Instagram e seguir os passos para agendamento do seu roteiro.

Siga também @diaraujor, a página @embarquenessace e acompanhe as próximas aventuras. Tem passeio para região Oeste do Ceará ainda este mês e em agosto umas andanças pelo Sudeste do Brasil. Acompanhe!

Publicidade
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x